Nos dias 15, 16, 17 e 18 de janeiro a CIA ARTE & RISO estará participando da XXV edição do grande encontro do MOVIMENTO POPULAR ESCAMBO LIVRE DE RUA em São Miguel do Gostoso-RN, é importante lembrar que algumas definições a respeito do XXV Escambo foram discutidas e aprovadas em Umarizal durante o IV Arte pra Rua, encontro regional do Movimento Escambo promovido pela Cia Arte & Riso há pouco mais de duas semanas no bairro Caraíbas. Esse Escambo contará com a presença de grupos e artistas do Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e São Paulo. O Escambo “do Gostoso”, como vem sendo chamado, difere um pouco do XXIII Escambo, realizado em Umarizal no ano de 2008, em São Miguel o movimento não conta com nenhum recurso proveniente de editais ou mesmo de patrocínios, toda a articulação e realização será por conta dos grupos articuladores e seus parceiros. A CIA ARTE & RISO, que não conta com nenhum apoio financeiro permanente e nem nesta ocasião, avisa que mesmo sem recurso estará em São Miguel do Gostoso para escambar com os outros artistas e é claro com a população local.
Por isso somos Escambo

            A CIA ARTE & RISO mais uma vez está na rua junto aos artistas do MOVIMENTO POPULAR ESCAMBO LIVRE DE RUA trazendo arte, cultura e principalmente ações cidadãs, mesmo sem patrocínio e contando apenas com poucos parceiros o Movimento Escambo ocupa as ruas e praças de Umarizal mostrando seu trabalho de ação social e denunciando os abusos e o descaso praticados pelo poder público de um modo geral em relação às comunidades carentes e aos seus artistas-cidadãos.
            A CIA ARTE & RISO em Umarizal, assim como outros grupos em suas terras, sofre com o descaso e com o “fazer de conta que não existe”, além das dificuldades que todos os artistas sofrem no Brasil e no mundo, como falta de reconhecimento e recurso, muitos grupos populares ainda sofrem com problemas criados por seus governantes mais próximos. Compreendemos que sucatear a educação e dificultar o trabalho de quem busca pensamento crítico e ações politizadas é o recurso de que os poderes que tentam emperrar os processos democráticos dispõem.
            Diante disso nos abalamos financeiramente, esmorecemos – às vezes – com as dificuldades, pensamos em desistir, mas quando percebemos que estamos caindo no jogo ardiloso, sujo e burro deles nos fortalecemos, nos organizamos, promovemos oficinas abertas para a população, abrimos o grupo para novos jovens-artistas-cidadãos, renovamos nosso repertório, aumentamos a área de atuação do grupo, fazemos Escambo, viajamos e trocamos experiências com nossos companheiros, promovemos a inserção da disciplina Teatro e Cultura Popular em escolas do município, criamos grupo com crianças na periferia, escrevemos novos espetáculos e canções, fazemos campanha contra a dengue, contra a violência, a favor do meio ambiente, do saneamento básico, nos fortalecemos coletivamente na certeza de que estamos no caminho certo e sabemos que nossa cidade nunca esteve pior para o artista, porém nunca esteve tão bem de arte. Por isso somos ARTE & RISO, por isso somos ESCAMBO, por isso fazemos ARTE PRA RUA.

JOELSON DE SOUTO
IV Arte Pra Rua

 O Arte Pra Rua é um projeto desenvolvido pela Cia. Arte e Riso desde 2006 na cidade de Umarizal, onde durante 3 dias nos encontramos com companheiros de grupos de varias cidades do estado do Rio Grande do Norte e ate do Céara para vivenciar e trocar experiências artísticas e culturais entre nos e a comunidade de Umarizal. Nesta quarta edição teremos a nossa programação acontecendo de 18 a 20 de dezembro de 2009 período este que abraça também o aniversario de 9 anos da Cia. Arte e Riso que atua durante todo este tempo no desenvolvimento artístico e militância cultural desta cidade. Desta forma partimos para comemorar nosso IX aniversario junto com nossa cidade e com os companheiros que fazem parte do Movimento Popular Escambo Livre de Rua que atuam nos mais diversos recantos do país que farão uma invasão cultural a nossa comunidade.

Programação de 18 a 20 de dezembro


> Sexta dia 18

> 09:00h- Chegada e alojamento dos Grupos na escola Padre Jose Sauer no Bairro Caraibas e na Creche Janoca Costa. Visita ao bairro junto ao grupos Caras Caraibas.

> 11:00h- Socialização entre os grupos participantes e ajustes finais da programação.

> Local:Escola Padre José Sauer, bairro Caraibas

> 12:00h- Almoço.

> 14:00h- Vivência de Teatro livre e Ceno Poesia com Ray Lima e Junior Santos.

> Local:Escola Padre José Sauer, bairro Caraibas

> 17:30h-Cortejo e Apresentação do espetáculo Romeu e Julieta no Sertão com o grupo Tribo da Arte de Lucrecia/RN. E em seguida apresentação do Espetáculo Os Sete Constituintes com o Grupo Arte e Ginga de Lucrécia/RN

> Local:Bairro Caraibas

> 19:00h-Jantar

> 20:30h- Espetáculo Alice e Severino do Bando La Trupe de Natal/RN.

> Palhaços e Poetas do Escambo.

> Local: Largo da Igreja do Bairro Caraibas.

> Sabado dia 19

> 8:30h- Café

 > 10:00h- Oficinas
> • Perna de Pau
> • Palhaços do Escambo
> • Continuação da Ceno Poesia

> Local:Escola Padre José Sauer, bairro Caraibas

> Outras oficinas a combinar na chegada dos grupos

> 12:00h- Almoço

> 14:00h- Roda de conversa sobre o Escambo

> Local:Escola Padre José Sauer bairro Caraibas.

> 16:00h- Cortejo no bairro Caraibas com apresentação do grupo Ciranduis
> de Janduis e do grupo Caras Caraibas

> 18:30h- Jantar

> 20:00- espetáculo Maníaco do Prato com a Cia. Arte e Riso de Umarizal.

> Lançamento do Livro Laminas do poeta Ray Lima e espetáculo Poemia do
> Mundo, sarau poético.

> Local: Praça Elena Lucia


> Domingo dia 20

> 10:00h- Avaliação do evento e retorno dos grupos.

> • Grupos Participantes
> • Cia. Arte e Riso (Umarizal/RN)
> • Fantasia Real (Martins/RN)
> • Tribo da Arte (Lucrecia/RN)
> • Arte e Ginga (Lucrecia/RN)
> • Fantasia Real (Martins/RN)
> • Ciranduis (Janduis/RN)
> • Bando La Trupe (Natal/RN)
> • Cervantes do Brasil (Icapui/CE)
> • Poeta do Mundo Ray Lima
> • Abelhar (Felipe Guerra)

Terra Molhada



Terra Molhada


Enfim, chuva no sertão
O verde começa a aparecer
A esperança reina no coração
De que algo novo vai nascer.

Os primeiros pingos surgem
Isso nos dá uma enorme alegria
O vento surge do além
É isso que contagia.

Sorriso inocente
A criança canta
Vejam só minha gente
É isso que nos encanta

Cheiro de terra molhada
Brilho no olhar
Esperança renovada
Agora é sair pra brincar.

( Ariel Quizi Coringa )

Teatro Humano



Teatro Humano


Mexe com tudo,
Difícil de explicar.
Descobrindo um novo mundo...
é tão bom atuar.

Não somos especiais,
Somos diferentes ...
Somos normais...
Somos gente !

Pintando o rosto,
Levamos a alegria.
Tambem tem o desgosto...
Mas continuamos com harmonia.

Sentimentos estranhos,
que mexe com a gente
Continuamos humanos
Que já mudou a propria mente.

Abram as cortinas...
O espetaculo vai começar !
Somos artistas...
É tão bom atuar !

( Ariel Quizi Coringa )




Um meio ambiente qualquer


Muito recentemente
O planeta ta mudando
De forma exagerada
Ta tudo se transformando
A terra ficando quente
Água limpa se acabando

Olhando a natureza
Sendo muito destruída
Com tanto desmatamento
Muita água poluída
E aquecimento global
Será que temos saída?

O homem sempre abusou
De seus bens naturais
Sujou rios e lagos
Matou vários animais
E até poluiu o ar
Que nos prejudica demais

A fumaça das fábricas
E também a das fogueiras
O vapor dos carros
Exploração de cachoeiras
Destruição da Amazônia
Pra retirar a madeira

Tudo isso prejudica
O bem estar natural
E atinge o planeta
De uma forma banal
E acaba comprometendo
Nosso futuro para o mal

Ainda temos muito tempo
Pra isso tudo melhorar
Se junto trabalharmos
Pra esse mundo mudar
Não jogando lixo no chão
Já da pra começar

Não desperdiçar água
Comprar produto reciclado
Arborizar a cidade
O lixo bem separado
Temos que agir rápido
Estar sempre preparado

Temos que ser coerentes
Com os bens naturais
E cobrar dos governantes
Atitudes mais reais
Para o meio ambiente
Não piorar ainda mais

Se nós não cuidarmos
Desse meio ambiente
Vai acabar afetando
O futuro de toda gente
O que será do mundo
Mais futuramente?

Chega de só reclamar
Ta na hora de agir
O ambiente precisa
Não devemos fugir
Sem sequer nenhum engano
É dever do ser humano
Não deixa se destruir

Sergio Rubens, (ator, poeta e palhaço da Cia. Arte e Riso e do Movimento Escambo Livre de Rua), lutando pela preservação do meio ambiente...



O Arte e Riso participou ativamente do 1° Encontro Regional de Juventude Rural que se realizou no dia 15 de novembro. Onde Apresentou o Espetáculo "O Maníaco do Prato" e também o espetáculo " O machismo só da Nisso!" o Arte e Riso desenvolveu também várias dinâmicas com os participantes do evento e vários membros do grupo participaram das oficinas que foram realizadas no evento.

Sergio Rubens da Cia. Arte e Riso, desenvolveu Junto com A Cia. Tribo da Arte de Lucrécia uma Oficina sobre Arte, Educação e Protagonismo Juvenil.

Sergio Rubens ainda escreveu dois cordéis, para o evento, um sobre Juventude Rural e o outro sobre o evento. Os cordéis saíram na programação do evento.

Mais Uma Vez está de parabéns a Cia. Arte e Riso por mais uma participação ativa.

Gostariamos de parabenizar a iniciativa do STR's, Diaconia, FETARN, EMATER-RN, Centro Semiárido e CCJ Recife pela realização desse evento, que é de suma importância em nossa sociedade.

Gostaríamos de Agradecer ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais que nos convidaram pra participar do evento e também a Diaconia por ter convidado o poeta Sergio Rubens para fazer os cordéis para o evento.




Estivemos no Dia 28 de Outubro na cidade de Serrinha dos Pintos para o dia Nacional da Animação. Passando a tarde nas ruas fazendo a divulgação do evento e da mostra de cinema que seria uma realização de Antonio Filho, o mesmo que produziu o filme Curta metragem "rosas que murcham". E a noita fizemos a abertura do evento e fizemos nossos espetáculos de teatro e poesia. Foi um evento maravilhoso, crianças caminhando com a gente, um povo muito acolhedor e feliz.

Gostaria de deixar nossos agradecimentos a algumas pessoas em especial. Agradecer a Antonio Filho por ter nos convidado pra participar do evento, a Rosagela Cunha aqui de Umarizal que foi junto com a gente e nos deu muita força. E gostariamos de agradecer principalmente ao Vereador e Presidente da Cãmara Municipal de Umarizal, Francisco de Brancar, que além de nos levar até a cidade de Serrinha dos Pintos, ainda teve que esperar mais de uma hora de atraso de nossa parte, Então Francisco, Obrigado pela paciência e um grande abraço.
Prêmio, Política, Vida, Escambo, Arte & Riso.

Foi com muita satisfação que li os e-mails que falavam no resultado de editais que contemplaram alguns grupos do escambo. Fico feliz pela possibilidade de grupos como o Bando La Trupe e o Cervantes terem um pouco mais de condição de levar sua arte a mais lugares e com mais qualidade e tranquilidade. Fico feliz também em ver as articulações acontecendo, encontro do pessoal do espetáculo Cabeça de Papelão em Icapuí, Encontro com vários grupos do Escambo em Alexandria, a vontade dos grupos Tribo da Arte e Arte e Ginga de fazerem o Evento Novartes mais um ano em Lucrécia, muito feliz por saber que o movimento Escambo é forte, grande e em movimento.
Diante de todas essas coisas paro para pensar na condição da nossa Humilde CIA ARTE & RISO: continuamos sem dinheiro, sem apoio (escorregando, cai-num-cai), devendo um pouco, sem figurino que preste, vamos fazer 10 anos e ainda não conseguimos romper a barreira da estrutura de teatro de escola de pobre...é TNT, nossas roupas velhas reaproveitadas, vestido velho de quadrilha, peruca de meia calça e lã de tricô, palhaço com camisa promocional de evento e all star, zabumba com pele velha, ressacada, sem som e sem baquetas adequadas, tarol com baquetas roídas e com correia de alça de bolsa de viagem, malabares improvisados feitos por nós, caixa de som que já queimou umas mil vezes, mas que ainda tem som, meio rouca, um certo ruído, mas que ainda serve, microfone de DVD com karaokê, mala de madeira soltando prego, espelhos manchados, maleta de plástico para ferramentas, um estandarte com 9 anos de idade pintado à mão, make up preto, branco, vermelho e dois lápis pela metade, e um pessoal da pesada.
Aí está o que precisa para formar uma companhia cultural miserável, mas que há 9 anos resiste nas ruas e comunidades desses Sertões Potiguarinos, uma Companhia que leva consigo a marca do NÃO de prefeitos, secretários, fundações e editais, que carrega também o peso de ser jovem, nordestina, sertaneja, semi-árida e anárquica por essência e natureza. Isso não é um “lamento de tudo e nada” não. Isso é o orgulho de dizer que contamos com 17 pessoas comprometidas com o presente e futuro de nossa aldeia global, pessoas comprometidas com a causa de fazer um mundo melhor, de transformar vidas de fazer desse mundo um lugar digno de se viver. Isso é o grito do orgulho de poder dizer que tiramos leite de pedra e vencemos leões diariamente. Isso é o orgulho de dizer que do nada é possível criar e evoluir. Com nada circulamos com o nosso espetáculo, nossa trupe de palhaços, nossas poesias, músicas, oficinas, brincadeiras e com nossa alegria de viver e de ser miseráveis materialmente, mas ricos em caráter e em ações éticas, considerando que o fim da ética é o bem. Por isso não anotamos nada em reuniões, não escrevemos mais projetos, não esperamos mais pelo dinheiro federal, estadual ou municipal (a gente é que pensa que esse dinheiro é nosso, só queremos o dinheiro do povo se for do nosso jeito.), somos clandestinos e vamos continuar um pouco mais assim. Nada de formalidades, nos sentamos de pernas arreganhadas nos bancos solenes das câmaras de vereadores e o diabo.
O importante é que estamos vivos como grupo, como escambo. O importante é que as crianças do bairro Caraíbas continuem com sua companhia de teatro, que estudem e que virem cidadãos de bem, o que importa e que continuemos a inspirar e a sermos inspirados pelo mundo.
O que importa é o nosso amor, amor puro e incondicional a tudo!

“Nós não conseguimos dizer o que sentimos assim
Tão rapidamente não
Precisamos de tempo pra pensar
Precisamos de amor e de pão

Mas nós temos as sementes para semear
Nós temos mais uma canção...
Não temos só esta canção!

Enquanto existir coragem e paixão
A nossa força existirá
Enquanto existir quem nos erga a mão
A nossa canção tocará
Nós temos mais uma canção...”

JOELSON DE SOUTO, por debaixo desse solo abençoado, não tem cobra que se enrole no meu pé.
Às vezes tenho que relembrar esse poema para não cair...


Mantendo a Esperança

Sou o poeta amordaçado
Com o pensamento engasgado
Com a vista rouca
De tanto olhar o mundo
Sou o poeta algemado
De dedos roídos
De pés gangrenados
Tão esfomeado
Tão sem paladar
Tão sem palavra para dar
Vender
Emprestar
Sou o poeta espancado
Pela minha própria estupidez
Tão ensangüentado
De sangue coalhado
Em cima do altar
Sou oferta dos deuses
Que nem um inseto
Veio visitar
Sou doente, raquítico
Louco, sifilítico
Guerreiro e pacifico
Depende do dia
Sou aquele que fez
O que você faria
E não fará mais
Sou aquele que fala
Com os animais
Falando através
Aqui desta criança
Mantendo a esperança
De querer muito mais.

(Joelson de Souto)
Diante desse fato e da repercussão que foi gerada em torno dele creio que a população deve ser ouvida e sua opinião ser respeitada. Eu, como artista e educador comprometido com a minha comunidade e com o desenvolvimento humano e promoção da cidadania no nosso município, sempre tento ver acontecimentos como esse por um prisma que projeta muitas cores nessa escureza. Comentar uma briga de galo, de gente, do que for é sempre um bom assunto em mesa de bar, até em hora de almoço, comentar as politicanalhices municipais, é melhor ainda.
Nessa hora todos são sociólogos, economistas, juristas, mistas, simplistas, anti-socialistas, mas todo isso movido e embasado não no estudo de casos ou em formação acadêmica, mas em interesses político-particulares. Resumindo a lista de “istas” que fazia há pouco nós somos é EGOÍSTAS. Já que aqui em umarizal, como em toda cidade pequena, todos sabem quem é gato e cachorro. Para não parecer pedante e supremo farei um breve comentário a respeito do assunto em questão:
A tal briga protagonizada pelo Secretário Municipal Manoel Júnior (Júnior de Novinho) e o nosso novo comandante da força policial no município, o Tenente Carvalho. Li muitos comentários e ouvi tantos outros a respeito de quem estava certo ou errado, a respeito do trabalho da polícia, da postura de um secretário de tudo no mundo...e comentei mais ou menos isso num Blog:
Quanto a ação no que diz respeito à segurança pública tem que ser repensada desde as bases, pensem: as crianças do nosso município estão amparadas pela estrutura pública governamental no que diz respeito à educação, saúde, laser? E a estrutura familiar está dando conta da educação das mesmas? Os jovens de umarizal têm outras opções além da bebida, da droga, da farra? Há educação e trabalho para o jovem? E CULTURA tem? Quais são as nossas opções? Mesmo que um dia a polícia tenha condições de prender e desmantelar todas as gangues e bandidos a vulsos que agem em umarizal, a nossa corrompida e desamparada sociedade está pronta para fornecer tantos outros, e piores! Desse modo é preciso abrir o olho para essas outras coisas... por isso sempre defendo: educação e arte e cultura!
Vamos trabalhar consciências cidadãs e não só formar eleitores viciados e politiqueiros. Assim não culpo o secretário JR de Novinho ou muito menos o Tenente Carvalho, que estava trabalhando, ou quem quer que seja,.do jeito que a coisa vai todo mundo tem o direito de jogar murro em fim de festa, isso lá é nada, o pior é a estrutura que permite isso.


Como diria Galego e Nego Preto do espetáculo O MANÍACO DO PRATO da CIA ARTE E RISO: a Culpa é do Sistema, e o sistema somos nós!

JOELSON DE SOUTO, umarizali natione, non moribus. (umarizalense de nascença, não de costume)





A festa do Sagrado Coração de Jesus na cidade de Umarizal-RN começou no dia 19 de setembro e vai até o dia 29 e o arte e riso esteve presente nas seguintes datas

  • Dia 21 de setembro, noite dos idosos e comunidade de Santa Luzia. O arte e riso apresentou vários quadros de palhaço e um recital poético!
  • Dia 23 de setembro, noite do apostolado da oração e comunidade de Nossa Senhora da Conceição. O Arte e riso fez sua participação logo após a missa!
  • Dia 25 de setembro, noite dos agricultores, altarquias e comunidade rurais. O arte e Riso Apresentou o Espetáculo "Febre Aftosa, conhecê-la para combatê-la.
  • Dia 26 de setembro, noite da familia, filhos ausentes, maçonaria, FM fraternidade e carrocerias vicunha. O arte e riso, se apresentou logo após a missa. 
  • A cia. arte e riso esteve presente no 1° Festival folclórico de Umarizal, festival esse que aconteceu nos dias 17 e 18 de setembro, onde contou com a presença da cia arte e riso e também do circo Groc de Natal.








  • A Cia cultural Caras Caraíbas (grupo formado pela cia arte e riso) também esteve presente, e apresentou o seu espetáculo folclórico e também um espetáculo poético. Junto com a Cia. Arte e Riso.







Um poema que fala sobre o que mais falta na humanidade, o Amor

nem tudo que se vê
é o que parece
nem tudo que a gente tem
é o que a gente merece

nem tudo é verdade
aos olhos de quem vê
nem todo tipo de amor
pode me dá prazer

foram feitos um pro outro
e você pra qualquer um
é duro ter amor
nesse mundo tão cruel

Então viva!
mesmo que seja estranho
então sinta
todo o amor que eu te proponho

então ame
por mais difícil que seja
e saiba
que é impossível ter certeza

não se tem mais amor
só se pensa em sexo
onde está o meu valor
na carreira ou no sucesso?

porque que eu sinto dor
porque que eu sinto ódio
uma vida sem amor
foi você quem escolheu

o amor que foi prometido
ninguém nunca me deu
será que existe amor?
cadê você meu Deus?

então viva!
pois sei que não é em vão
então sinta
um pouco de amor no coração

então ame!
mesmo que não seja eterno
e saiba
que é difícil fazer o certo

sei que amar é difícil
ser feliz também
o povo não se decide
se é do mal ou se é do bem

o dinheiro compra vidas
mas não compra amor
e a nossa felicidade
vira um filme de terror

não sei o que é prazer
não sei o que faço e enfim
se eu não tiver amor em mim
já estou morto sem saber.

(Sergio Rubens)
O verdadeiro artista

Ser artista é fazer da vida uma arte
É amar a humanidade
Lutar por uma melhor sociedade
Sem precisar de hipocrisia.
Não é só pintar o rosto e se apresentar,
É fazer da sua vida
A maneira mais viva
De ser e se manifestar

É fazer da cultura
Um aliado da educação
É ser exemplo de cidadão
Sem tirar os pés do chão
Nem submeter-se a nenhuma ditadura.
Ser artista É saber se expor ao ridículo
Mesmo que possa ser odiado
Ou que possa ser aclamado
Pelas pessoas que o vêem.

O verdadeiro artista
Faça chuva ou faça sol
É elemento de amor e paz
Não descansa e quer sempre mais
Lutar por seus direitos.
Não é um rebelde sem causa
Que briga por qualquer coisa
É o verdadeiro homem
De caráter e respeito
Que não quer ser feito de bobo

O verdadeiro artista
Não agüenta mais viver
Com uma saúde doentia,
Com uma educação limitada
E políticos que não fazem nada
Para melhorar a vida do povo.
Ruas sem saneamento básico,
Gente que não tem trabalho
E crianças sem escola
Pedindo esmola na porta dos outros
E ainda ousam nos chamar
De rebeldes sem causa.

(Sergio Rubens)
O arte e riso esteve bem ativo na semana do estudante. fizemos apresentações nas escolas 11 de Agosto, Zenon de Souza, Tancredo Neves e Dina de Brito, todas do municipio de Umarizal.

Estivemos também no municipio de Olho Dágua do Borges. Todas essas participações sempre mostrando a importancia da escola e do conhecimento que adquirimos nela. Sergio Rubens
A cia arte e riso, também esta trabalhando em parceria com a KL engenharia, empresa responsável pela educação socio-ambiental da região do RN que será beneficiada com a adutora auto oeste. Arte e riso desenvolveu diversar atividades com a empresa em beneficio da educação socio-ambiental do municipio de Umarizal, com apresentações e principalmente com a participação de membros da Cia no Grupo de multiplicadores de educação-socio ambiental.
Estivemos em Macaíba-RN no encontro estadual de juventude Rural de 23 a 26 de julho de 2009. fomos convidados pelo sindicatodos trabalhadores rurais de Umarizal. e fomos há esse evento, onde "literalmente" tomamos de conta de tudo, apresentamos nossos espetaculos, e consequentemente fomos muito bem reconhecidos, não apenas por nossa arte mas tambem por nosso papel de cidadania e inclusão social.

Então mais um vez a Cia arte e riso, mostrou o seu trabalho, com graça e muita atitude perante mais de 800 jovens, e concerteza seremos lembrados por muito tempo na mente de todos, não apenas pela parte artistica, mas concerteza pelo nosso lado humano e cidadão que fizemos questão de deixar bem claro a todos, que nosso principal objetivo é fomar bons cidadãos! abraço a todos! Sergio Rubens
Poeminha antigo, mas que gosto muito de recitar em rodas de cenopoesia. Gera um efeito legal: a procura do nome...espero que gostem. comentem!

Eu procuro uma palavra
Que passe por esta porta
Que passe de frente
Que passe de lado
Ou mesmo que passe torta
Eu procuro uma palavra
Que preencha esse espaço
Que caiba aqui direitinho
Que seja forte como o aço
E bela como o algodão

Eu procuro uma palavra
Que não seja a palavra sim
Que não seja a palavra não
Há não-ser em tudo isso
E é por isso
que eu procuro essa palavra
Para que ela comece a ser
O sentido dessa minha vida

Mas se essa palavra fosse o seu nome,
minha querida
Ah! Aí estaria tudo certo
Sendo Certo com C
Ou sendo Certo com S
Mas não sendo tão certo como parece
A minha vida amanheceria
Enquanto o dia anoitece
Se por uma revelação, minha querida
O teu nome eu soubesse.

(JOELSON DE SOUTO)
Para quem conhece Jardeu Amorim apenas como palhaço, comediante, ator, atleta, radialista, comerciante, farrista ou amigo (eu disse apenas?), pois eis Jardeu como autor/poeta dos bons. vale muito a pena ler este texto!(texto postado por Joelson de Souto sem autorização do autor.)

"Tantas vezes duvidei quando achava estar certo, talvez tenha sido por isso que a confiança me apunhalou pelas costas como um assassino impiedoso agindo para obter sua recompensa. Abalada minhas estruturas, tive que me recolher e esperar dolorosamente o fim do dia para que vós escuteis meus lamentos agonizantes antes que meu coração parasse de bombear sangue para o resto de matéria que ainda não estava infectada pelo mais poderoso inimigo, quando não se sabe usá-lo. Foi aí que eu senti a última gota de sangue pingar de minhas artérias exaustas e frágeis de lutar. Então comecei a me remoer de dores com falência múltiplas dos órgãos. Primeiro foram meus rins, comecei a sentir meu corpo se contrair por desidratação como se meu interior quisesse engolir o resto vivo externo; Em seguida me deparei com diversas punhaladas nas costas, como se uma águia com suas garras afiadas fosse perfurando lentamente, rasgando minha carne e cada vez mais se aprofundando, com isso tentava inspirar algum oxigênio ao meu redor, mas parecia que o gás não tinha mais serventia para mim, então fiquei agonizando e tentando reagir com impulsos sufocantes, e só ali percebi que meus pulmões não mais funcionavam. Por último tive uma sensação de que todos os meus membros fossem dominados por um vírus escuro que corroia tudo que encontrasse pela frente, um vírus que já me causara tantas alegrias e agora usado para obter-me dores terríveis incapazes de explicar, assim meus sentidos foram todos se dilacerando um a um. O meu olfato estava totalmente obstruído por uma parede densa e escura de sangue que jorrava do meu nariz e de minha boca, também não tinha mais paladar; minhas mãos pareciam estar com infinitas camadas de pele com isso não conseguia sentir o meu tato; minha visão foi dando lugar a uma nuvem esfumaçada com um tom noturno que naquele momento ia se alastrando diante dos meus olhos, o que me restou ver pela última vez foi uma bela estrela brilhante no céu, ela parecia assistir tudo dali, calada, tentando reagir de alguma forma para me ajudar, mas não podia fazer nada, a não ser esperar o desfecho daquela piedosa cena. Por pouco tempo só me restava à audição, e tempo suficiente para escutar gritos desesperados, choros e muitos lamentos da situação em que eu me encontrava, ou melhor, de minha morte, então meus ouvidos foram tomados por um som solitário e sombrio. Ainda com o pensamento nos sons que escutei pela última vez, antes que eu o perdesse totalmente, tentei sentir pena de mim, mas não consegui, pois já não mais batia o meu coração. Diante de todos esses simultâneos acontecidos, eu não conseguia mais reagir e lutar contra esse sentimento, assim, não me restava outra alternativa senão entregar-me definitivamente a ele. E foi aí que eu morri... De amor."

Jardeu Amorim (Palhaço e Ator Popular de Rua)
• A Cia. Arte e Riso continua o seu trabalho voltado para a comunidade umarizalense, uma vez que a mesma em parceria com professores da rede municipal, já desenvolve um trabalho artístico - cidadão na comunidade de Caraíbas na Escola Municipal Pe. José Sauer, desde o mês de maio, inclusive com participação e apresentação teatral na 1º SEMEIA (semana de meio ambiente), e agora com oficinas semanais para as crianças que fazem parte do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil-PETI, outra parceria do grupo, desta vez com os monitores do referido programa.

• O grupo Arte e Riso, também participou do 1º Seminário/Oficina do processo educativo e Participativo do Sistema Adutor Auto Oeste realizado no dia 06/07/2009 durante todo o dia na casa de Cultura Popular “Palácio do Gavião” da cidade de Umarizal, na ocasião foram discutidos temas para melhorias do meio ambiente, e que ainda está sendo implantado um amplo processo de Educação Sócio-Ambiental em nossa região. Assim, alguns membros do grupo contribuíram com significância nos debates. Foram eles: Widenny Duarte, Rose Oliveira, Francisco Dias (Chiquinho), Sérgio Rubens, que na oportunidade recitou um cordel de sua autoria sobre o tema meio ambiente, e Jardeu Amorim que junto com Sérgio Rubens apresentarou um quadro de palhaço e uma dinâmica de grupo para descontrair todos os participantes do evento.

• A Cia. Arte e Riso em parceria com a Secretaria Municipal do Turismo, Cultura e do Desporto, Igreja Católica de Umarizal, 14º DIRED, Escolas estaduais e outras entidades está organizando o 1º FORUM Municipal do Turismo em nossa cidade que será realizado no dia 10/07/2009 (sexta- feira) às 19:00h, na Casa de Cultura popular “Palácio do Gavião”. Convidamos assim, toda classe artística de Umarizal a participar desse evento em que discutiremos as diretrizes políticas do Ministério do Turismo sobre o programa de regionalização do turismo “Roteiros do Brasil”.

• A Cia. Arte e Riso quer prestar homenagem a algumas pessoas públicas da cidade de Umarizal que ainda acreditam que a arte pode mudar a vida de uma pessoa e consequentemente uma sociedade, por isso, nos últimos dias têm incentivado a cultura do nosso município ajudando a ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA CULTURAL AMIGOS DA CASA DE CULTURA POPULAR “PALÁCIO DO GAVIÃO” DA CIDADE DE UMARIZAL (ACCACCPPGCU) com a resolução de alguns problemas burocráticos pendentes para a legalização da mesma junto ao Estado do Rio Grande do Norte, por exemplo: ser reconhecida como Entidade de Utilidade Pública do Estado. Associação essa que tem como principal objetivo valorizar e expandir a cultura da nossa cidade. È através das atitudes dessas pessoas que cada vez mais criamos estímulos para continuarmos defendendo nosso estandarte, mesmo diante de tantas dificuldades. Então, todos os que fazem a Cia. Arte e Riso agradecem de coração a Suelene Fernandes – Secretária de Ação Social, Vereador Washington Sales e o Vereador Eliete Pilim.
VELHO OESTE Pois é caros amigos! Esse título não nos remete a falarmos sobre os Estados Unidos na época de sua colonização, onde o velho e conhecido BANG- BANG era constante pelas ruas, pois é aqui mesmo no Brasil, não no sudeste onde as maiores facções criminosas residem, mas é no nordeste! ou melhor, no Rio Grande do Norte, ou ainda, em Umarizal. Isso mesmo, no interior que muitas pessoas acreditam ser o melhor lugar para descansar e que é super calmo, pois bem! nos últimos dias a nossa querida e simpática cidadezinha viveu momentos de puro faroeste, com inúmeros roubos seguidos de arrastões por alguns bairros, tentativas de assassinato e assassinatos pelas suas ruas, tiroteio geral no centro da cidade e nos bares próximos algumas escolas, por fim, um excelente roteiro para aqueles filmes em que morrem todo mundo, um provável nome já é cotado: “UMARIZAL CIDADE DO PECADO” uma alusão a um grande sucesso de bilheteria em todo mundo e que tem como protagonista Bruce Willis. É lógico que se não fosse pelas mortes serem verdadeiras e brutais, e que a população está apreensiva e amedrontada. Pois as mães não deixam mais os seus filhos saírem de casa, uma vez que a violência não tem hora para acontecer, é uma guerra por intrigas e quem estiver perto fará parte dela, por isso toda hora é ligação de pais pra filhos, irmãs pra irmãos, avós para netos entre outras, tudo para saberem se está tudo bem com os entes queridos. Aí vem a pergunta: Onde está a polícia? Pergunta essa, fácil de ser respondida: está nas ruas ou na delegacia trabalhando e tentando coibir o máximo a criminalidade, mesmo assim muitas pessoas preferem criticá-la e não entendem que a nossa polícia há muito tempo não tem estrutura para trabalhar como uma boa viatura, armas adequadas, e quando se tem algo não é positivo como os salários baixíssimos, entre inúmeros problemas, e sem falar que quando ela age com sucesso sempre vem alguém com muito interesse próprio e tira toda sua autoridade. Por isso, não podemos culpar a nossa polícia que se quer tem autonomia para cumprir o seu dever, e sim, se realmente estamos educando os nossos filhos como queremos que fossem os do vizinho, se estamos passando bons exemplos para eles, se pensamos nos nossos valores enquanto ser humano, se estamos transmitindo amor que tanto se fala em toda parte, se nós merecemos ser chamados de seres civilizados em pleno século XXI. Mas agora vou fazer o que muitos adoram fazer, até porque é mais confortável, vou colocar a culpa nos governantes, no país, nos portugueses que nos descobriu, talvez assim minha revolta seja um pouco aliviada eu esqueça tudo o que está acontecendo a minha volta e amanhã saio tranqüilo de casa como se nada tivesse acontecido e sem mais nem menos uma bala perdida acerte minha cabeça. Jardeu Amorim (Palhaço e Ator da Cia Arte e Riso)
A meninada do Caraibas fez bonito Na 1° SEMEIA em umarizal, ministrado pela Cia. Arte e Riso, conseguimos levar aquelas crianças para fazer arte. num espetaculo que fala em saneamento básico, as crianças botaram pra fora o desejo de ter no seu bairro esse tão antigo sonho de saneamento básico que é muito necesário no lugar onde moram, então criançada, parabens pela apresentação e pelo grito pedindo mais atenção a vocês. E parabens Tambem a Escola P. José Sauer, pela iniciativa de ter se juntado a gente para fazer esse trabalho!
Mais uma vez o arte e riso entrou em ação, realizamos neste sábado na casa de cultura uma noite totalmente cultural! E alem do arte e riso com seus espetáculos, com nossas poesias, com nossos quadros de palhaço, contamos com a participação do Bando latrupe de Natal e do grupo patos mojados da cidade de Rosário da Argentina!

Mais uma vez realizamos um evento, sem apoio e sem patrocínio! E iremos continuar fazendo sempre, pois somos fortes e não desitimos por qualquer obstáculo que apareça, fazemos arte pelas pessoas e para as pessoas e seremos eternos plantadores de esperanças e colhedores de sonhos! Sergio Rubens, lutando sempre Contatos com a Cia. Arte e Riso 9978 2797 (Joelson) 9917 2847 (Sergio)
Nesse país de tanto desrepeito
eu escolhi escrever poesia
pra criticar essa hipocrisia
você pode até ter outro conceito
já tentei faculdade de direito
fui garçon em várias outras cidades
e vou dizer sem nenhuma vaidade
que ja tentei até ser um atleta
mas escolhi ser um simples poeta
nesse nosso país de impunidade

Nesse país de tanta insegurança
fome, doença e corrupção
onde não existe mais uma nação
e você tem que entrar nessa dança
mas um dia essa gente se cansa
porque o povo não tem validade
vamos mudar as ruas e cidades
porque assim o Brasil se completa
é por isso que eu sou um poeta
nesse nosso país de impunidade

(SERGIO RUBENS)
Educar

Educar é coisa séria
Tem que saber a matéria
Receber a pouca féria
E achar que está bom
Se sentir injustiçado
Velho, chato, ultrapassado
Ensinar desafinado
Sempre saindo do tom

É isso que eles falam
Mas um dia procuraram
Porque todos precisaram
Da ajuda do professor
Para ser advogado
Para ter bacharelado
Ser engenheiro formado
Ou mesmo pra ser doutor

O mestre é responsável
Pelo ato praticável
Pela conduta notável
Pelo exemplo primeiro
Professor quer o respeito
Batendo dentro do peito
Eu digo a todo o sujeito
Que ele não quer só dinheiro

Professor quer no futuro
Respirar um ar mais puro
Com seu aluno maduro
Que aprendeu a lição
Ele insiste nessa andança
Quem trabalha sempre alcança
Mantendo a esperança
Na nossa educação.

(JOELSON DE SOUTO)
ARTE & RISO NAS ESCOLAS Mais uma vez a CIA ARTE & RISO passa por cima das burocracias governamentais, politiquices e politicagens afins e começa a desenvolver um trabalho de vivências/oficinas na ESCOLA MUNICIPAL PADRE JOSÉ SAUER no bairro Caraíbas em Umarizal.
O objetivo desse trabalho é trabalhar a cidadania acima de tudo, passar conhecimentos e técnicas artísticas buscando resolver certos problemas que atingem aquela comunidade, como por exemplo, a violência. A iniciativa foi tomada pela direção e por professores da escola, na sexta feira antes do dia das mães o ARTE & RISO se apresentou na Pe José Sauer e a partir dessa apresentação houve uma discussão a respeito do que poderia ser feito por aqueles jovens.
Nesse momento ficou acertado que a partir da sexta feira 15 de maio de 2009 não haveria aula “normal” às sextas-feiras e sim haveria arte, teatro, música, poesia etc. A comunidade recebe muito bem os oficineiros do ARTE & RISO, as crianças então nem se fala. Dia 15 foi maravilhoso, as turmas do 4º e 5º anos do ensino fundamental passaram a tarde “brincando” de fazer arte e o que vi durante essa vivência foi que meninos que se estapeavam as 13h se abraçaram por volta das 14:30h creio que só esse exemplo já basta para percebermos o quanto a arte pode transformar as pessoas.

REFLEXÃO: A CIA ARTE & RISO é um grupo autônomo, composto por jovens (mais da metade é menor de idade), somos pobres, e, enquanto grupo, somos pobres e endividados, não temos nenhum recurso garantido a não ser as doações dos membros que trabalham em outras coisas e os nossos velhos parceiros do comércio. Contudo conseguimos ser referência em arte, cultura e trabalho social em todo o nordeste brasileiro, conseguimos aprovar um projeto nos Pontos de Cultura do governo federal, somos um dos grupos mais atuantes e presentes no movimento escambo, todos os anos promovemos nossos eventos e viagens por conta própria, temos nosso poucos instrumentos, figurinos, alguma maquiagem, entre outras coisas. Em tempo: temos algo que é muito maior que os recursos que precisamos e nos são negados; nós temos compromisso com a nossa história, com nossa sociedade e com a humanidade em geral, temos consciência e usamos essa consciência com ética, com cidadania e é por isso que conseguimos mudar o mundo, porque o mundo da ESCOLA PADRE JOSÉ SAUER já está mudado e para sempre, nada vai nos tirar do bairro Caraíbas.
Lembrando que conseguimos tudo isso e muito mais sendo um grupo clandestino (nunca conseguimos os 700 reais para registrar o grupo), pobre (não temos nenhum ganho garantido) e endividado (devemos ao comércio e a outros companheiros da arte, uns 500 reais que um ex parceiro se comprometeu e não pagou), imaginem se fôssemos prefeitura, secretaria, setor, fundação, o escambal... Porque creio que o que falta a essas instituições é o tal do compromisso, da consciência, da ética e da cidadania.

A CIA ARTE & RISO AVISA: Trabalhamos “de graça” para as escolas de umarizal! Atenção ESCOLA RAIMUNDA BARRETO, vocês ficaram de ligar para marcar oficina; Atenção ESCOLA TANCREDO NEVES, queremos continuar o nosso trabalho com vocês; Atenção DINA DE BRITO o que falta para o arte e riso ajudar por aí? Atenção SANTA FILOMENA, esperamos contato; Atenção Umarizal, vamos mudar a história da nossa sofrida educação, vamos colocar arte dentro das escolas! JOELSON DE SOUTO, doido pra ser explorado de graça, mas sem enganação.
Muita gente já ouiu falar nas rodas de amigos, nas tvs, rádios, que o esporte pode ser a saida para varios problemas sociais que assolam nossas sociedades tipo: violência, drogas,prostituição, em fim são tantos, que nem se pode denominar, muitos falam também que o esporte é a LUZ no fim do tunél, mais aqui em nossa cidade o ditado para aqueles jovens frenquentadores da quadra dos 3 poderes o ditado é diferente... o ditado por lá é a LUZ no único refletor.
Confesso que não consigo entender porque existe um espaço público que não é público,estou falando isso devido os atletas de futsal vagalumes terem que jogar com apenas 1 (UM) refletor ligado? enquanto que os dos bares estão lá acessos feitos o sol, como todos sabem sou educador físico e conheço varios tipos de treinamento para aprimoramento dos atletas e equipes, técnicos,táticos, físicos, mais esse tipo de treino as escuras nunca ouvir falar, será que estou desatualizado? ou será que são as pessoas responsáveis que não enxergam a importância daqueles jovens estarem ocupando um espaço que é deles (ou pelo menos deveria ser) de uma forma digna, onde possam ter momentos de lazer, e assim deixando suas mentes ocupadas e sadias, há mim desculpem!!! os refletores estão apagados não dar para ver os jovens jogando futsal vagalume.
O MANÍACO DO PRATO e o teatro popular e cincero da CIA ARTE & RISO Texto, poemas e cantigas de Joelson de Souto. Direção Cia arte & Riso. O espetáculo “O MANÍACO DO PRATO” é uma produção livre da CIA ARTE & RISO, baseado em fatos violentos que ocorrem todos os dias, e que não são mais exclusividade das grandes cidades. Assaltos, furtos, assassinatos e toda sorte de violência estão presentes em praticamente todas as comunidades do mundo, daí o problema das drogas e da violência ter um carater urgente e universal.
A linguagem não é a estereotipada dos “marginais”, mas a nossa própria linguagem, porque somos cidadãos/atores que convivemos diariamente com tais situações. O nosso humor é livre e comprometido somente com a nossa história de promoção da alegria e conscientização cidadã junto à comunidade geral. E daí se quaser sempre somos “politicamente incorretos”? se a politica quase nunca é correta conosco!

O espetáculo levanta questões grandes, urgentes e importantes: drogas, marginalização, violência, oportunidade e consciência. Esta última é a maior de todas, já que quando falamos de drogas não fazemos campanha contra as drogas, fazemos campanha a favor da consciência do cidadão. Um personagem usa droga, rouba, sofre algumas consequências e acaba pensando, outro não usa droga, rouba, sofre algumas consequências e pensa; um terceiro não usa, não rouba, sofre – mesmo assim – algumas consequências e reflete. O problema está na droga? Na educação? No sistema? Na polícia? Na sociedade? Na família? Na política? No indivíduo? Ninguém tem a obrigação de nos dar essa resposta, mas nós temos o direito de pensar sobre isso.

JOELSON DE SOUTO, vendo o mundo em todas as cores.
A CIA. ARTE & RISO existe desde dezembro de 2001 e a partir daí vem desenvolvendo trabalhos, projetos e eventos que sempre visam à manutenção e renovação da cultura popular como instrumento de cidadania e de transformação pessoal.
Os membros da companhia são jovens que nasceram e se criaram na cidade de Umarizal e que vêem a necessidade e a carência que a população desse município tem no que diz respeito ao acesso aos bens artísticos e culturais. A CIA. ARTE & RISO é grupo articulador do Movimento Popular Escambo Livre de Rua, movimento esse, que como a própria Companhia leva arte, cultura e cidadania aos lugares mais carentes desses elementos tão fundamentais à vida em sociedade.

Atualmente a CIA. ARTE & RISO é composta por dezessete artistas, sendo eles e suas funções: Jardeu Amorim(ator, autor, malabarista e palhaço), Emanuel Coringa(ator, autor, malabarista e palhaço), João Paulo “Tatu”(ator, palhaço e malabarista), Chiquinho Dias(ator, palhaço e malabarista); Geovany Cavalcante(ator e recreador), Patrícia Alves(atriz), Luana Oliveira(atriz), Sergio Rubens(ator, autor e palhaço), Rose Lotte(atriz e malabarista), Gardênia(atriz), Leonardo(ator e capoeirista), Deividy(ator e capoeirista), Widenyr(ator), Ariel Coringa(atriz), Rosy(atriz), Kaline(atriz) e Joelson de Souto(ator, autor e músico). OBS.: todos os componentes desenvolvem atividades administrativas e organizacionais do grupo. >A CIA ARTE E RISO DESENVOLVE TRABALHOS DE ARTE CIRCENSE, RECREAÇÃO INFANTIL, ESPETÁCULOS TEATRAIS, SARAIS POÉTICOS E OFICINAS. PARA MAIORES INFORMÇÕES:

(84) 9917 2847 - Serginho
(84) 9978 2797 - Joelson
joelsonguitarra@hotmail.com
sergioalves26@hotmail.com
Salve, Salve, companheiros!!! Que bom saber que mesmo depois de tanto tempo de batalha em busca de um espaço para produção cultural em nossa cidade nosso instinto de batalha ainda sobrevive cada dia mais forte, é esse instinto que nos faz a cada dia colocar a cara na rua de forma independente de governos, sem apoio, com a força, coragem e a rebeldia, sim!!! Sem ter medo de encontrar nas ruas uma população que para por um instante na correria do dia a dia para ouvir um poema, ver um palhaço brincar, ver as crianças com textos na mão encenando e discutindo de forma crítica o que será posto em cena, e ver cuspida com força da boca de Ariel no auge de seus 13 anos de idade “O Bicho” de Manoel Bandeira, e ver cantando com amor a historia dos negros da áfrica através da boca de Deyves de 14 anos, é ver Julia no meio de uma roda de braços abertos como se fosse abraçar o mundo recitando poemas que falam de violência com seus pequeninos 12 anos e até ver a mesma sentar na praça e nos perguntar, qual a proposta da reunião de hoje?

É este o tipo de rebeldia que assume a Cia. Arte e Riso. O triste é sabermos que mesmo com tudo que falei aqui e muito mais que poderia falar sobre o Arte e Riso, e sobre trabalhos isolados de membros do grupo, ainda haja quem, no auge de sua intelectualidade, nos denomine junto com grande parte da classe artística do país “Rebelde sem Causa”. Torno a repetir e a gritar se for necessário: rebeldes sim!!! Desconheço na historia do Brasil e do mundo um momento de mudança que tenha acontecido através do silêncio, será que nada mais temos a discutir a falar ou a ouvir. A arte proposta pelo Arte e Riso não é, nem nunca foi, uma busca de cabide para nos pendurarmos, nós não representamos a arte e a cultura, nos somos parte integrante delas, nossas ideologias, práticas e discursos nunca necessitaram de salas, pois nossa mesa é o banco da praça, é Lá que as pessoas nos recebem, porque nós fazemos o processo inverso. A população abre as portas para nós e não nós para ela, nossa causa é real e praticada durante todos os dias de nossas vidas e não teorizada e utilizada por nós apenas quando nos é conveniente.

Toda população de nossa cidade sabe quem são os reais protagonistas da arte e da cultura de nosso município estamos nas ruas, bares, casa de cultura e etc. e não falo aqui apenas do Arte e Riso, sim dos demais companheiros que hoje estão nesta batalha para que nossa arte continue viva, gerando acesso a este bem que é universal, e o povo sabe onde nos encontrar quando necessitarem de um poema amigo, de um sorriso alegre ou de um grito de revolta como este.

(EMANUEL CORINGA, membro/fundador da CIA ARTE & RISO.)
Membros da Cia Arte e Riso desenvolve outros trabalhos fora do grupo. Rose Lotte e Emanuel Coringa no Espétaculo Alice e Severino do Bando latrupe de Natal.
Estrofes feitas quando Rose fernandes começou a fazer malabares na praça do teatro Municipal, em mossoró ainda.
Texto musicado por Filippo Rodrigo do Bando La Trupe de natal, muito cantado no Escambo e principalmente por Jardeu Amorim, um dos nossos Poetas Malabaristas.
Quando virem o ARTE & RISO na rua podem pedir que a gente atende. espero que gostem e comentem.

POETA MALABARISTA

Jogando sonhos pro ar
Pisando na corda viva
A medida é ativa
Para se equilibrar
E ver o verso girar
Na cabeça do artista
E deixando uma pista
Para poder entender
Pagar pra ver e pra crer
O poeta malabarista

Com a palavra voando S
ua vida seu destino
Saltando do mezanino
Dando volta e girando
Inspirando e expirando
Mergulhando ele não pisca
Pesca peixe sem a isca
É a cor do ouro eclésio
Voa pro céu num trapézio
O poeta malabarista

Na corda bamba dos ares
Se equilibra com cuidado S
ai correndo disparado
Procurando os seus lares
Suas festas e seus bares
Trabalhando como artista
Se enfeita com ametista
Que tem o brilho perfeito
Ele tem amor no peito
O poeta malabarista

(JOELSON DE SOUTO, jogando sonhos pro ar.)
> Reclamar é absurdo
Enquanto nada for desse jeito
Eu continuo querendo tudo
Que mal há nisso?
Que mal há em querer tudo?
O absurdo é não querer nada
Ou ter nada e achar que está bom
Absurdo também é ter boca
E reclamar do batom
Ter pernas para andar
E reclamar da estrada
Na verdade reclamar é absurdo
Reclamar por reclamar
É história mal fadada
Que se acaba em um segundo
O bom mesmo é reclamar
Pra depois mudar o mundo.

JOELSON DE SOUTO, reclamando e mudando.

COM A PALAVRA: O MESTRE!

Olha o que o mestre do teatro de rua JUNIO SANTOS escreveu esses dias sobre o ARTE & RISO:


“Rebelde sem causa era como o meu pai me chamava em milnovecentosevôtes (sic.). um verdadeiro absurdo... o ARTE & RISO é um dos expoentes do MOVIMENTO POPULAR ESCAMBO LIVRE DE RUA, referência em todo nordeste do Brasil como grupo de luta que se ajoelha e faz vênia aos pés do povo a que ele pertence, mas não baixa a cabeça e nem bajula os fajutos políticos compradores de votos e seus capachos... estamos com vocês, companheiros, pata acariciar, quando for necessário o carinho, e para enfrentar sempre que preciso os golpes e as falsidades...um abração cheio de saudades!”
JUNIO SANTOS, CERVENTES DO BRASIL.
CIA ARTE & RISO, A NOSSA POLÍTICA É:

Trabalhar todos os dias por um mundo melhor, e muito se engana quem pensa que é trabalho em vão, que é bobagem ou perda de tempo. Não é! Se o mundo não vai bem é porque as pessoas vão mal, e acreditamos que a arte transforma as pessoas, para melhor é claro; ainda: entendemos que quando uma pessoa se transforma o seu mundo também muda. Não é bobagem porque mudar o mundo é um dos sonhos mais presentes em todas as juventudes de muitas civilizações conhecidas. Bobagem é fazer campanha, pedir, negociar, comprar voto para certa classe que há anos domina o Brasil e consegue a chance, oportunidade e os recursos para mudar o rumo das coisas e, às vezes, não mudam nem o rumo da ruma de merda que eles mesmos fazem.
Não é tempo perdido porque com a arte e a cultura a CIA ARTE E RISO e o MOVIMENTO ESCAMBO, por exemplo, conseguem mudar o rumo de vidas, de cidades, basta saber o que aconteceu em JANDUÍS e o que está acontecendo em UMARIZAL... sensibilidade, oh meu povo! Temos dois olhos para ver, duas orelhas para ouvir e apenas uma boca para falar, observem mais e vejam que algo está mudando por aqui...
Ah! Temos além de tudo um mundo altamete desmantelado para reconstruirmos. “Quem não faz fala! E quem faz fala também Quem não faz fala de mal E quem faz fala de bem.”

JOELSON DE SOUTO, praga que mata a sapiência da vida pobre da sub-existência.



O MANÍACO DO PRATO e o teatro popular e cincero da CIA ARTE & RISO
Texto, poemas e cantigas de Joelson de Souto. Direção Cia arte & Riso.

O espetáculo “O MANÍACO DO PRATO” é uma produção livre da CIA ARTE & RISO, baseado em fatos violentos que ocorrem todos os dias, e que não são mais exclusividade das grandes cidades. Assaltos, furtos, assassinatos e toda sorte de violência estão presentes em praticamente todas as comunidades do mundo, daí o problema das drogas e da violência ter um carater urgente e universal.
A linguagem não é a estereotipada dos “marginais”, mas a nossa própria linguagem, porque somos cidadãos/atores que convivemos diariamente com tais situações.
O nosso humor é livre e comprometido somente com a nossa história de promoção da alegria e conscientização cidadã junto à comunidade geral. E daí se quaser sempre somos “politicamente incorretos”? se a politica quase nunca é correta conosco!
O espetáculo levanta questões grandes, urgentes e importantes: drogas, marginalização, violência, oportunidade e consciência. Esta última é a maior de todas, já que quando falamos de drogas não fazemos campanha contra as drogas, fazemos campanha a favor da consciência do cidadão. Um personagem usa droga, rouba, sofre algumas consequências e acaba pensando, outro não usa droga, rouba, sofre algumas consequências e pensa; um terceiro não usa, não rouba, sofre – mesmo assim – algumas consequências e reflete. O problema está na droga? Na educação? No sistema? Na polícia? Na sociedade? Na família? Na política? No indivíduo? Ninguém tem a obrigação de nos dar essa resposta, mas nós temos o direito de pensar sobre isso.

 JOELSON DE SOUTO, vendo o mundo em todas as cores.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...